Destinado aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, especialmente aqueles nos semestres iniciais, o Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica insere o aluno-bolsista em atividades administrativas ou de ensino, pesquisa e extensão, prioritariamente compatíveis com sua área de formação. A solicitação de bolsistas dessa modalidade por parte de professores e servidores é atendida anualmente por meio de edital, lançado pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis. A carga horária é de 12 horas, e o valor pago, de R$ 400,00. Por ocasião da avaliação socieconômica que visa à comprovação da situação de vulnerabilidade, a PRAE deve solicitar a apresentação de:

a) Documentação que ateste a situação trabalhista/de renda do estudante e de todos os membros do seu grupo familiar maiores de idade; b) Documentos de identificação ou certidão de nascimento dos integrantes da família menores de idade; c) Comprovação do local de residência; d) Cópias de contas de energia (obrigatória) e telefone fixo (caso possua) atualizadas; e) Comprovantes de benefícios sociais concedidos pelo Governo Federal.

Os professores e servidores, ao solicitar bolsistas dessa modalidade, atuam como tutores, tendo como responsabilidade acompanhar o desempenho acadêmico dos estudantes, seu desenvolvimento pessoal e profissional, além de contribuir na preparação deles para abraçar outras oportunidades de bolsa, estágio e formação. Sempre que for possível, a lotação do estudante será feita em uma atividade em unidade administrativa ou acadêmica ligada ao curso ao qual pertence, de modo a favorecer também a sua formação profissional.

Os candidatos precisam comparecer, durante o processo seletivo, à Jornada de Iniciação Acadêmica (JOIA), vivência formativa com duração de 8 horas que consiste em uma das etapas eliminatórias do edital. Uma vez concedida a bolsa, é exigido do aluno apresentação de trabalho no Encontro de Iniciação Acadêmica durante os Encontro Universitários da UFC, evento no qual são conhecidos os resultados das atividades desenvolvidas no programa.